Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

A guerra do meu tio

O meu tio fala muito da guerra. Especialmente às refeições, mas qualquer hora é apropriada. Com ele percebi desde criança que as guerras não são como nos filmes, mesmo que sejam realistas e bem-feitos, com fotografia impecável e correção de cor. Na guerra real ao que parece as pessoas vão morrendo devagar, repetidamente e durante muito tempo. A mina que pisaram é a mesma mas morrem primeiro durante as entradas, às vezes ainda estão vivas durante o prato principal, para logo a seguir, na sobremesa, morrerem outra vez. Noutras alturas deixam de respirar nos pesadelos repetidos. Ao que parece a guerra não é uma coisa que acabe para quem lá esteve, a guerra é mais um estado de espírito, uma memória, quase um membro a mais no corpo, um terceiro braço cheio de cortes e nódoas negras no qual se vai trocando o penso todos os dias do resto da vida. Todos sabemos como são as ideias, elas vão trotando de um lado para o outro do cérebro e é como se estivessem todas ligadas e fossem muit…

Mensagens mais recentes

Doutor

Boa Vizinhança

Palavra Maiúscula

Quota Portuguesa

Samba na Igreja

Um americano no Tejo Bar

Noz

Penas

Sílabas Perdidas